Containers

[Post estendido] O que é um container e o que você precisa saber sobre essa tendência

Escrito por WD2 Containers

Você sabe o que é um container? Provavelmente, já deve ter visto algum em filmes, noticiários ou, até mesmo, em sua cidade, sendo utilizado de forma bem irreverente na arquitetura de um estabelecimento comercial.

Os containers ficam em frota por cerca de 10 anos e, antigamente, após esse período, ficavam entulhados em algum “cemitério” ao redor do mundo. No entanto, isso tem mudado muito de uns anos para cá, quando a arquitetura começou a aproveitá-los. Essa é uma tendência fortíssima e tem chegado a diversos ramos da decoração.

Além de ajudarem na redução de custos e otimizarem o planejamento de uma obra, eles fomentam a preservação da natureza e criam ambientes únicos. Isso acontece porque o pensamento sustentável ganha cada vez mais espaço em nossa sociedade. Já não é mais aceitável desperdiçar materiais ou utilizar incorretamente os recursos da natureza.

Se o container tem várias utilidades para a engenharia civil e a arquitetura, por que não empregá-lo, certo? Entretanto, muitos profissionais não conhecem todas as potencialidades desse produto ainda.

Ficou interessado? Continue lendo este artigo! Nele, separamos as melhores informações de que você precisa saber para se inspirar e usar esses itens no décor. Boa leitura!

O que é um container?

Os containers são espécies de caixas fabricadas em materiais, como aço e alumínio, e têm uma extraordinária capacidade de resistência para serem usados diária e regularmente. Foram inventados nos anos 50 e são indispensáveis no transporte marítimo até hoje.

As estruturas são resistentes e comumente utilizadas para a logística de mercadorias a partir de grandes embarcações entre um continente e outro. É a melhor opção para essas situações, já que têm grandes capacidades de armazenamento, e o frete marítimo não é tão caro.

Qual a origem do uso doméstico dos containers?

As primeiras notícias do uso doméstico dos containers sugiram quando eles foram usados para abrigar civis vítimas de desastres naturais — terremotos, chuvas e ciclones deixam inúmeros desabrigados mundo afora.

Assim, os containers foram a solução encontrada para auxiliar essas pessoas em momentos de necessidade, uma vez que sua adaptação e montagem é extremamente rápida.

No entanto, o container ultrapassou a barreira do uso provisório e é utilizado no ambiente doméstico de forma fixa e criativa, inclusive, transformando-se em moradias modernas hoje em dia.

Por causa desse sucesso, é possível encontrar cada vez mais obras que utilizam essa solução, inclusive em construções empresariais e ecologicamente corretas.

Quais são os tipos de containers?

Os containers são fabricados a partir de um padrão, o que faz com que eles tenham o mesmo formato de um retângulo. Isso acontece para que eles possam ser facilmente organizados e encaixados dentro dos navios.

Alguns profissionais acreditam que essa é uma característica que atrapalha o desempenho do produto no mercado construtivo, porém, o seu interior pode ser customizado de acordo com as necessidades de cada projeto.

Nessas horas, é necessário contar com a ajuda de um arquiteto especializado no assunto para indicar as mudanças que são permitidas.

Existem dois tipos de containers que podem ser utilizados na construção de casas, escritórios, estúdios e abrigos. Saiba um pouco sobre eles lendo abaixo:

Container isotérmico – “Refeer”

Também conhecido como container refrigerado, é aquele utilizado no transporte de cargas congeladas, como carnes e embutidos. Seu custo é mais alto do que o do container comum por ter isolamento, tanto acústico como térmico. Apesar disso, ele exige menores adaptações, característica que pode ser muito bem aproveitada na otimização dos custos construtivos.

Container marítimo comum – “Dry”

Esse é o modelo utilizado nos transportes marítimos, e é fabricado em aço, o que o torna bastante resistente à corrosão. É necessário desembolsar um valor mais baixo que o do container reefer para adquiri-lo.

Em contrapartida, ele não é fabricado com isolamento térmico e acústico. Isso faz com que seja necessário fazer algumas adaptações para que possa ser usado na construção, questão que pode onerar o orçamento da obra.

Como eles têm sido utilizados na arquitetura moderna?

Com algumas modificações, você pode ter a sua casa ou escritório, de forma bem rápida e com quase nenhum acúmulo de entulhos, que é o pesadelo de toda obra.

Se você optar por utilizar o container comum, será necessário investir em um isolamento térmico, pois objetos de metal tendem a absorver a temperatura do ambiente, que pode ser muito fria ou muito quente. Ao contrário, se você optar pelo refrigerado, essa modificação não será necessária.

Em alguns casos, é preciso fazer recortes laterais ou outro tipo de seccionamento para realizar o acabamento. Há também o processo de colocação de janelas, instalações de eletricidade, de água e de esgoto.

Em outras hipóteses, há a necessidade de soldagens, bem como o próprio processo de isolamento térmico e acústico e acabamento do interior, que poderá ser em madeira, gesso e steel frame.

Se você quiser modificar o aspecto externo do container que será utilizado na sua construção, existem várias opções, como usar tintas à base de água ou um teto verde para ajudar a controlar a temperatura. Os painéis para energia solar e isolamentos que utilizam politereftalato de etileno (PET) são ótimas opções sustentáveis para a reforma também.

É essencial se lembrar da importância de consultar um arquiteto e um engenheiro quando for fazer as modificações, que podem comprometer a estrutura do container, deixando-o instável, se não forem calculadas corretamente.

Quais são as vantagens da sua utilização?

Optar pela utilização de um container na sua construção traz diversas vantagens, como a diminuição no uso de alvenaria, o que, consequentemente, reduz a quantidade de entulho.

Além disso, temos uma obra que terminará muito mais rápido e economizará recursos naturais. Afinal, trata-se da reutilização de materiais que seriam descartados no ambiente de forma irresponsável.

Esse ponto é muito importante, já que a preservação da natureza é obrigação de todos. Ter uma empresa ou uma casa construída com uma metodologia sustentável mostra que você é uma pessoa preocupada com o futuro das próximas gerações e está fazendo a sua parte.

O baixo custo, aliado à durabilidade, é um atrativo também, já que esse projeto é até 30% mais barato que o tradicional, e o container apresenta uma vida útil bem extensa. A sua casa também resistirá bravamente às intempéries da natureza, como chuvas e ventos. Ademais, o resultado é uma residência forte, uma vez que a utilização original desse objeto é para algo que demanda muito mais resistência que uma moradia.

Outra vantagem da utilização de containers na sua construção é que, na maioria das vezes, não será necessário investir em fundação e terraplanagem do terreno, havendo a diminuição significativa do tempo e do custo da obra.

Não podemos nos esquecer de que essa solução tem uma excelente flexibilidade que a construção tradicional não tem, podendo ser desmontada e remontada em outro terreno, dependendo da necessidade do morador.

Não há muito espaço disponível para uma obra hoje em dia. Antigamente, as construtoras alugavam locais exclusivos para a armazenagem de materiais e nem sempre utilizavam toda a área do terreno da obra. Essa tecnologia permite o aproveitamento de lotes pequenos, sendo essa uma excelente alternativa para os espaços urbanos atuais.

Quais são as melhores dicas para construir uma casa ou escritório com container?

Até este momento, você descobriu o que é um container e como ele pode ser a solução para a construção de sua residência ou negócio, não é mesmo? Pois então, agora, você vai ficar por dentro de algumas orientações que não podem faltar em seu planejamento. Confira-as abaixo:

Fique antenado às novidades do mercado

A construção civil passa por várias mudanças. Algo que é utilizado hoje pode ser substituído por outra solução em um curto intervalo de tempo. Dessa forma, quem quer construir uma casa ou um escritório com eficiência precisa acompanhar todas essas questões.

Alguns assuntos são mais específicos para os profissionais que atuam nessa área, mas nada o impede de conhecer essas novidades. Hoje em dia, é possível descobrir revistas digitais e receber conteúdos de blogs sobre as tendências da construção civil, como a utilização de containers, com uma rápida pesquisa na Internet.

Ao expandir as barreiras do seu conhecimento, você adquire informações essenciais para a negociação com fornecedores e a realização de um projeto pronto para atender às suas vontades. Então não perca mais tempo e corra atrás daquilo que você deseja.

Conheça os procedimentos de regulamentação

Assim como uma obra convencional, a construção com containers exige alvarás e licenças. Eles são os mesmos de obras em alvenaria, obtidos junto à Prefeitura. Apesar dessa vantagem, você pode enfrentar certos problemas em algumas regiões.

A infraestrutura disponível nem sempre está preparada para receber um container, já que se trata de uma construção nova no mercado. De qualquer forma, tenha todos os documentos e projetos em mãos antes de tomar qualquer atitude ou comprar materiais.

Muitos acreditam que não é preciso pagar IPTU, já que o container é um objeto de transporte originalmente. Entretanto, ele é tratado como uma residência normal após a instalação no terreno. Quem o utiliza em condomínios deve respeitar as regras locais também.

Saiba analisar a estrutura do material

Cada tipo de construção tem características únicas, que exigem cuidados especiais em seus projetos — e não poderia ser diferente para um container. Ele é composto por quatro paredes, e duas delas são mais longas do que o outro par. Elas servem como apoio e amarração.

Cortes nessas regiões desestabilizam a estrutura do container. Dessa forma, é necessário compensar essas perdas de alguma maneira, a fim de garantir a segurança dos usuários.

Além do mais, os containers são produzidos de acordo com certos padrões. As suas dimensões são medidas em pés, variando entre 20 e 40. Há um limite de empilhamento, que costuma ser de cinco. Nessas situações, fique atento aos cálculos estruturais, pois mais andares podem complexificar a obra. Essas questões alteram os projetos de fundações e outras soluções adotadas.

Encontre uma empresa que faça todo o serviço

Realizar uma obra é uma tarefa que exige muito cuidado e conhecimento, seja em alvenaria convencional, seja com containers. Dessa maneira, é imprescindível contar com ajuda de profissionais especializados no assunto. Eles o auxiliam a encontrar respostas para as suas dúvidas e otimizam o uso dos recursos disponíveis.

Além do mais, uma equipe experiente o ajuda a ter mais tranquilidade em seu dia a dia, pois ela resolve os problemas e evita imprevistos em sua obra.

Algumas pessoas tentam segmentar os serviços e contratam várias empresas para realizá-los, mas isso nem sempre é uma boa ideia. Ter vários trabalhadores, de empresas diferentes, em um mesmo canteiro dificulta a comunicação entre os envolvidos. A falta de comando atrapalha o desempenho dos projetos, causando muita dor de cabeça para você.

A fim de evitar essas situações, contrate uma empresa que realiza todo o serviço, garantido a satisfação e a entrega dos projetos dentro dos prazos estipulados. Utilize o diálogo para mostrar os seus desejos e opiniões ainda na fase de planejamento, pois isso evita imprevistos na realização das atividades e reduz os gastos construtivos.

Realize manutenções preventivas

Ao terminar as atividades da obra, ainda é preciso reparar em alguns detalhes. Problemas estruturais e operacionais podem acontecer por diversos motivos, seja pelo uso incorreto dos equipamentos, seja pela necessidade de manutenção dos sistemas.

O container tem grande vida útil, porém, pode exigir reparos com o passar do tempo. Dessa forma, você deve identificar problemas com antecedência. Basta realizar manutenções e inspeções com frequência em toda a estrutura. Algumas situações comuns são:

  • aumento da conta de energia elétrica;

  • mau funcionamento dos sistemas elétricos, hidráulicos e de ventilação;

  • problemas na regulagem da temperatura interna.

Viu como é bom saber sobre as novas opções sustentáveis que têm surgido no mercado? Agora que você já sabe o que é um container, que tal investir nessa tendência e, além de tudo, ajudar a natureza?

No entanto, não se esqueça de contratar mão de obra qualificada para a modificação dos containers durante a construção. Os arquitetos e engenheiros também são imprescindíveis nessa empreitada inovadora para calcular onde e como as alterações da estrutura podem ser feitas. Não se arrisque, pois o barato pode sair caro!

E aí? Gostou do nosso conteúdo sobre o que é um container? Pois bem, leia nosso outro post e descubra cinco vantagens de abrir um bar ou restaurante em containers! Não perca!

Sobre o autor

WD2 Containers

Deixar comentário.