Containers

Descubra quais os tipos de containers existentes para o seu projeto

Escrito por WD2 Containers

Para atender a diferentes demandas, os principais tipos de containers se apresentam com características próprias e que fazem cada um deles ter um direcionamento mais específico no seu uso.

Há aqueles mais gerais, que podem receber qualquer tipo de carga e serem usados em qualquer projeto, enquanto outros possuem recursos específicos, quando há necessidades mais pontuais em relação ao conteúdo do container.

Neste post você vai conhecer os 2 principais: reefer e dry, e como cada um deles se apresenta, suas utilidades e capacidades. Confira agora mesmo!

Saiba mais sobre o container dry

Tradicional, o container dry é o mais simples e utilizado na maioria das ocasiões em todo o mundo. Construído em aço carbono, esse envelope – como ele é considerado – pode comportar todo tipo de conteúdo seco e que não tenha riscos de deterioração, devido à sua alta resistência e rigidez, respeitando as delimitações e exigências do padrão ISO, que fiscaliza a produção desses containers.

Nesse modelo também não há nenhum tipo de abertura para ventilação, sendo totalmente fechado e a única forma de acesso são as portas que ele possui ao fundo, o que permite a carga e descarga, em casos de uso para transporte.

Por conta de sua estrutura base padrão, capaz de ser modificada com mais facilidade, ele é um dos tipos de containers mais utilizados em projetos de arquitetura, em que passa por adaptações para ser utilizado como residência, escritórios, comércios ou instalações temporárias.

Tamanhos

O container dry tem três variações de tamanho básicas: 20, 40 e 40HC pés, em que a maior diferença se dá basicamente no comprimento e altura de cada um deles. No modelo de 20 pés, o container mede cerca de 6,06 metros, enquanto no de 40 ele chega ao dobro, com 12,19 metros, ambos com 2,59 de altura enquanto o 40`HC tem 12 metros de comprimento e 2,89 de altura.

Essas alternativas permitem adaptações específicas e atendem a diferentes demandas no transporte de cargas e, principalmente, em relação ao espaço para projetos residenciais. 

Capacidade de volumes

Os containers têm alta capacidade física de estocar volumes, especialmente devido à sua robustez. Em relação ao espaço, não será nenhum problema alocar objetos, bens ou produtos dentro deles.

Nos dry de 20 pés é possível armazenar e transportar cerca de 21,7 toneladas. A estrutura em si do container pesa em torno 2,2 toneladas. Já na estrutura de 40 pés, que tem cerca de 3,7 toneladas, é possível comportar um volume de até 30 toneladas.

Conheça melhor o container reefer

Entre os principais tipos de container o reefer se destaca junto ao dry. Originalmente o foco desse modelo é para cargas especiais que necessitem de refrigeração controlada e constante, que nesse caso é gerado por um motor próprio que o equipamento possui.

O reefer é o mais adequado para armazenar e transportar, por exemplo, alimentos perecíveis e outros tipos de produtos que precisam estar dentro de uma temperatura padrão.

Para cumprir bem com sua proposta de ser um container refrigerado, esse modelo é construído todo em inox ou alumínio, inclusive o seu piso e as paredes revestidas com poliuretano injetado. Esses materiais ajudam a manter a temperatura programada pelo sistema de refrigeração, colaborando com a proposta principal de uso.

Apesar de seu foco em produtos e alimentos que necessitem de cuidados especiais, como a temperatura desse container pode ser regulada, variando de -25 até 25º C, sendo assim ótimos para projetos de câmara frigoríficas, também podem ser usados para  date centers, ou equipamentos eletrônicos, que necessitam de condições adequadas de refrigeração.
Quando retirado o motor original, os reefers também são perfeitos para projetos de escritórios e casas, por já possuírem isolamento térmico.

Tamanhos e volumes

Nos containers reefer não há nenhum tipo de diferenciação em relação aos tamanhos dos do tipo dry. Eles possuem exatamente os mesmos modelos, de 20 e 40 pés, no entanto os mais facilmente encontrados são os Reefers 40`HR, ou seja, com altura externa de 2,89, suportando o mesmo volume de carga em relação ao peso, seja para transporte ou somente para armazenamento.

A única diferença se dá na parte interna, devido ao sistema de revestimento para a manutenção da temperatura, além dos equipamentos de refrigeração. Esses dois fatores fazem com que a área de dentro do container seja menor do que o dry padrão.

Consumo de energia

Uma das principais variações que os tipos de containers reefer apresentam é em relação ao consumo de energia e restrições de rede elétrica, que acontecem devido ao seu sistema de condicionamento de ar.

É importante ressaltar que a energia que esse equipamento gasta pode variar por fatores como a necessidade de uso interno relacionada a produtos ou às atividades realizadas, à frequência em que as portas são abertas e à temperatura ambiente de onde ele está posicionado.

Quanto ao funcionamento na rede elétrica é preciso que seja disponibilizada uma rede trifásica:

  • 220v;
  • 380v;
  • 440v.

Pense no container para seu projeto

Os diferentes tipos de containers certamente fizeram você pensar no seu projeto, não é mesmo? Tanto o dry, quanto o reefer, são boas opções para dar vida a residências, estabelecimentos e escritórios pensados como lugares sofisticados, mas também sustentáveis e práticos. Essa escolha, além de ser moderna, também dá bastante agilidade a quem tem pressa e não considera uma construção tradicional a melhor opção.

Os containers também apresentam um custo menor do que um projeto tradicional de engenharia, o que por si só já é uma grande vantagem para quem tem um orçamento reduzido ou não está disposto no momento a investir montantes muito altos em um espaço, uma vez que essas ideias possam ser até mesmo temporárias, o que dificultaria uma futura negociação da construção.

Nesses tipos de containers a ideia de sustentabilidade é praticada com muita eficiência, uma vez que podem ser reaproveitados em diferentes projetos, com adaptações pequenas e pontuais para que tudo fique da maneira que se pretende.

Utilizar containers é uma tendência que vem crescendo, tanto para residências, já que é um modelo capaz de compor um projeto futurista e sofisticado, quanto para escritórios e comércios de qualquer tipo, especialmente no setor de gastronomia, devido à ótima aceitação do grande público.

Conhecer os principais tipos de containers foi fundamental para começar a pensar no seu projeto e como suas necessidades podem ser atendidas, seja pelo dry, seja pelo reefer, não é mesmo?

A WD2 Containers tem as melhores opções para o seu projeto pessoal! Entre em contato conosco e saiba mais sobre nossos serviços.

Sobre o autor

WD2 Containers

Deixar comentário.